sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

"controlar" a comunicação social...

A tentação de controlar a informação é tão antiga como a própria democracia e está impregnada no código genético de qualquer exercício de poder. Mas o erro sob o qual todos temos vindo a laborar em face desta trapalhada das escutas e dos conluios e do raio que o parta é de que em Portugal seja o poder político quem quer controlar os media. A questão não é essa, quem controla os media são grupos económicos e financeiros que por sua vez querem controlar o poder político e vice-versa. E é dessa promiscuidade, dessa constante troca de favores e ataques, num toma-lá-dá-cá imparável e abjecto, que reside o mal actual. Também não ajuda que já não se façam jornalistas e barões dos media como antigamente (já me contentava que tivessem agendas claras e transparentes, exercendo o seu direito a serem partidários de uma forma frontal…). Mas sob a capa da “liberdade de expressão” (dá vontade de dizer – não uses o nome de Deus em vão!) permitem-se cometer todo o género de maquinações e atropelos da verdade. Todos, mesmo todos, vamos sair prejudicados deste escalar da política de sarjeta que parece ter tomado conta do País.

3 comentários:

Anónimo disse...

Tens toda a razão. O que não desculpa as mentiras escarrapachadas de Sócrates, nem a infâmia de tentar (e conseguir, em parte) controlar "vozes incómodas" com o dinheiro de todos nós. Reforço, com prejuízo de todos nós! Por muito menos caiu o Santana "Flopes"!

E por falar em infâmias, o que dizer de um puto de 36 anos, como administrador da PT, lá colocado por mera ligação partidária ao partido do governo, a ganhar 100.000 Euros por mês!? É um atentado! Uma aberração que devia ser proibida! Sobretudo numa empresa do estado e com a crise que vivemos! Crise, qual crise? Assim também eu!

Eu sei que ele não é o único e que os outros partidos fazem o mesmo... e isso ainda me revolta mais!

É por isso que eu não tomo partido... sou inteiro!

Parabéns pelo blog amigo. Um abraço,

Miguel Pedreira

Rui disse...

Pedro, de regresso à blogosfera, ainda bem, porque fazes mesmo falta.

Abraço!

JNAS disse...

Só falta a referência ao "jornalismo de buraco de fechadura" (e os violinos) para este ser um texto assinado pelo Pedro...Pedro Pereira da Silva ministro da propaganda socretina. Lamentável é ver o Pedro -(o Arruda)- dourar a pílula de malta que não milita num partido mas sim num "gang internacional" (para fazer uso da expressão judicial usada num processo que envolve um dos mais eloquentes tribunos do PS). Quanto à liberdade de imprensa e de expressão se há abusos façam uso dos processos crime por difamação e calúnia. Porém,como registava de modo assassino o Constitucionalista Jónatas Machado - "Só tem direito ao bom nome e à boa reputação quem de facto tem um bom nome e uma boa reputação". Não é o caso do PM José Sócrates.
...
Bom nome e reputação que assiste ao Pedro Arruda cuja carreira a solo, fora do blog : Ilhas, se espera que seja longa e productiva : a Bem da Nação...blogoesférica.
Saludos from far away
JNAS